Seeb Paraíba mobiliza funcionalismo do BB para resistir ao descomissionamento sem critérios

Nesta quinta-feira (14), a diretoria do Sindicato dos Bancários da Paraíba fez reuniões com o funcionalismo do Banco do Brasil nas unidades da Av. Epitácio Pessoa, mobilizando bancárias e bancários para resistirem à onda de descomissionamento sem critérios, imposta unilateralmente pela direção da instituição financeira pública.

A atividade, que fez parte do Dia Nacional de Luta Contra o Descomissionamento, foi comandada pelos diretores do SEEB-PB, Paulo César, Jurandi Pereira e Paulo Henrique, que dialogaram nos locais de trabalho sobre a falta de critérios e as consequências dessa prática nefasta que vem atormentando os comissionados e criando um péssimo ambiente de trabalho.

Os dirigentes sindicais fizeram um breve relato sobre o teor da recente reunião dos representantes dos funcionários com o Banco do Brasil na Mesa de Negociação Permanente, quando foram duramente criticados: o novo modelo de atendimento; a falta de  respeito à cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho que trata dos critérios para descomissionamento, com base nos três ciclos avaliatórios; e, também, a suspensão da Comissão de Conciliação Voluntária (CCV).

“Em vez de cumprir a lei, o Banco do Brasil assume um papel de carrasco ao descomissionar sem critérios claros, como não observar se o funcionário teve desempenho insatisfatório em três ciclos avaliatórios consecutivos na Gestão de Desenvolvimento por Competências (GDP). Hoje, para descomissionar um funcionário basta que o superior imediato lhe atribua uma nota abaixo da média, como se essa prática não ferisse o que está pactuado no Acordo Coletivo de Trabalho. Por tudo isso, precisamos nos manter alertas, mobilizados e fortes para resistirmos à retirada de nossos direitos duramente conquistados”, arrematou Paulo César, que também é conselheiro Fiscal da Previ.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram