O “voto de qualidade” na Cassi

Presidente somente tem poder de decisão para questões estritamente administrativas

Um vídeo elaborado pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) explica, com linguagem simples e didática, que o voto de qualidade do presidente da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi) se restringe a assuntos estritamente administrativos. Este é um dos avanços da nova proposta de reforma do estatuto da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi).

O presidente somente terá poder de decisão nas deliberações nas questões que envolvam a locação de imóveis, treinamentos, necessidade de horas extras, fixar regras para renegociação de dívidas de participantes, entre outros assuntos estritamente administrativas.

Ele NÃO terá poder de decisão em questões de competências exclusivas do Conselho Deliberativo e do Corpo Social, como a estratégia, custeio, governança, estrutura, saúde, regulação, produtos ou benefícios.

Para os temas que constituem o negócio da Cassi e os interesses dos associados, será mantida a decisão paritária como ela é hoje

Veja abaixo o vídeo elaborado pela ANABB.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram