Chapa 1 vence eleição para diretoria do Sindicato dos Bancários de Campo Grande

Os bancários de Campo Grande (MS) elegeram, nesta semana, a Chapa 1 – “Bancários em Ação”, que tem como presidenta, Neide Rodrigues, e é apoiada pela Contraf-CUT. Dos 1379 votos válidos, 952 foram para a chapa.

Neide agradeceu a confiança depositada pelos bancários e atribuiu a vitória ao trabalho realizado nos últimos três anos e meio. "Foi um mandato de muita responsabilidade, de muito trabalho na base, muita dedicação da atual gestão. Portanto, esse é o reconhecimento do trabalho bem feito realizado durante todo o mandato. Agora, eu espero que a categoria venha somar junto com a nova direção, porque o momento que estamos atravessando é bem delicado, que precisa de muita união da base. Estou muito feliz com esse reconhecimento dos colegas da base e dos sindicatos de todo país, isso é muito importante", comemorou.

O pleito aconteceu na terça (12) e na quarta-feira (13), com apuração no final da quarta.

"A vitória da Chapa 1 reforça essa unidade nacional. Os bancários de Mato Grosso do Sul demonstraram uma maturidade incrível dando uma vitória retumbante a Chapa 1, que é liderada pela companheira Neide e o companheiro Rubens, que eu tenho certeza que vão ter a capacidade de tocar as lutas da categoria bancária e da classe trabalhadora de MS e de todo país", declarou Vinicius Assunção, vice-presidente da Contraf-CUT.

A posse dos eleitos será no dia 1º de julho, sendo que a chapa vencedora vai administrar o sindicato pelos próximos 4 anos, entre 2019 e 2023.

"Muito importante essa unidade nacional, tanto que estão aqui sindicalistas de Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Londrina, Paraná, Santa Catarina, entre outros, e isso demonstra força. E a força é muito importante para fazer a nossa negociação com a Fenaban. Sabemos que os banqueiros são forte, por isso, precisamos estar unidos e firmes para que a gente possa conquistar melhores condições de trabalho e benefícios aos bancários", ressaltou o secretário de Organização e Política Sindical da Contraf-CUT, Carlindo Dias de Oliveira "Abelha". Ele ainda acrescentou que a vitória da Chapa 1 se deu porque "há uma exceção imensa na base do SEEBCG-MS, em que os candidatos da chapa são muito conhecidos pelos trabalhadores e que isso ajudou na vitória".

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram