Base de Apucarana está com 531 bancários em greve

Dos bancários e bancárias lotados na base do Sindicato de Apucarana, 531 estão com as atividades paralisadas em 40 agências de oito municípios nesta quinta-feira (22). Maria Salomé Fujii, presidenta do Sindicato de Apucarana, afirma que a categoria não aceita a proposta da Fenaban e está cobrando o fim do silêncio do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que abandonaram as negociações específicas depois de terem rejeitado praticamente todas as reivindicações dos funcionários.

“É uma falta de respeito o comportamento dos bancos nas discussões da Campanha Salarial deste ano. Parece que eles querem nos impor de qualquer jeito um reajuste rebaixado no momento em que estão com seus lucros nas alturas e com dinheiro de sobra até mesmo para cobrar outras instituições”, salientou Salomé, lembrando que o Bradesco já está incorporando as agências do HSBC e o Itaú está fechando a compra do Citibank. Diante desse cenário, para a presidenta do Sindicato de Apucarana acredita que os bancos não têm moral para falar em crise e muito menos em retrocessos, como estão fazendo agora.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram