Banespianos: Fazenda vai pagar retroativos das complementações

No dia 20 de dezembro, os aposentados e pensionistas pré-75, que recebem complementação salarial pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, vão, finalmente, receber os valores retroativos relacionados ao reajuste de 2018, firmado na Convenção Coletiva dos Bancários 2018/2019 (entre setembro de 2018 e 31 de agosto de 2019). O pagamento será feito em folha suplementar, incluindo os meses de setembro e outubro últimos, depois da aplicação do reajuste de 4,31%.

O pagamento será realizado após meses de visitas e cobranças à autarquia para que a situação fosse resolvida completamente.

A luta foi liderada pela Associação dos Funcionários do Grupo Santander, Banesprev e Cabesp (Afubesp), pela Comissão Nacional dos Aposentados do Banespa (CNAB) e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Para Vera Moura, diretora da Afubesp, o dinheiro, que é direito dos aposentados e pensionistas, vai chegar em boa hora e a tempo dos colegas usufruírem nas festas de final de ano.

Histórico

A diretora da Afubesp e integrante da CNAB, Cristina Amorim, foi uma das responsáveis por alertar a presidência da Afubesp sobre a demanda dos pré-75. As iniciativas para resolver a questão começaram no início de 2019, com telefonemas e idas à Secretaria da Fazenda, com protocolos de documentos no setor de Complementação de Aposentadorias e Pensões.

O problema ocorreu por conta de alterações no e-Social e a extinção do Ministério do Trabalho (que teve suas funções subordinadas ao Ministério da Economia), o registro no sistema mediador, que requer cadastramento de cidade por cidade (são mais 3.500) das bases territoriais dos sindicatos representados pela Contraf-CUT, foram alguns dos motivos pela demora da solução da questão.

Em agosto, finalmente o segmento teve o reajuste de 2018 aplicado nas pensões e aposentadorias, mas os retroativos não foram pagos.

Foi quando os dirigentes da Afubesp e da Contraf-CUT voltaram à Secretaria da Fazenda, lembrando que também já deveriam ser pagos o novo reajuste, referentes a 2019, firmado no acordo de dois anos com a Fenaban (composição de inflação mais aumento real de 1%).

Para reforçar a luta, no dia 22 de outubro, a demanda foi levada para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). “Acreditamos que este resultado positivo ainda em 2019 tem relação com a colaboração da Primeira Secretaria da Alesp, na pessoa do deputado estadual Enio Tatto, que pleiteou uma audiência com o Secretário da Fazenda, Henrique Meirelles”, comentou o diretor da Afubesp e da Contraf-CUT, Mario Raia. Ele destaca ainda a colaboração do ex-deputado estadual Luiz Claudio Marcolino durante a visita à Alesp.

“Nossa persistência foi importante para resolver a questão, que é direito dos colegas. Sempre estaremos aqui para apoiar os banespianos”, comentou o presidente da Afubesp, Camilo Fernandes.

Fonte: Afubesp

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram