Bancários protestam contra retrocessos no Santander

As consequências da reforma trabalhista são sentidas pelos funcionários do Santander. Um dos pontos que os banqueiros acataram bem rápido foi a homologação fora dos sindicatos – mais uma forma de deixar o bancário desprotegido, à mercê dos interesses dos patrões. 

Em protesto contra a medida, diretores do Sindicato dos Bancários da Bahia e da Federação da Bahia e Sergipe realizaram protesto na agência (4109) da avenida Tancredo Neves, inclusive parte da Superintendência Regional. 

O trabalhador não pode ficar desprotegido, principalmente diante do cenário de crise e perdas para o país. O Sindicato entrou em contato com o banco que segue irredutível e ainda obriga o funcionário a imprimir a rescisão de contrato para que o procedimento seja feito. 

"Exigimos que o Santander reveja o posicionamento e passe a homologar as rescisões no Sindicato. Podemos tomar novas atitudes para que a reivindicação seja atendida", destaca o diretor Comunicação do SBBA, Adelmo Andrade. 

Os dirigentes aproveitaram para conversar com os bancários sobre campanha salarial e outros ataques que a reforma trabalhista causa aos cidadãos. Também destacaram a importância do fortalecimento dos sindicatos para as conquistas da categoria. 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram