Santander: diretores e diretoras protestam contra corte nos investimentos em segurança

Protesto contra corte nos investimentos em segurança no Santander
Protesto contra corte nos investimentos em segurança no Santander

Esta sexta-feira (15) foi de luta contra o corte de investimentos em segurança e contra a exposição de bancários e bancárias ao perigo pelo Santander, apesar de lucros recordes a exemplo de 2018, quando os ganhos ultrapassaram os R$12 bilhões de reais.

Diretores e diretoras do Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região, em parceria com o Sindicato dos Vigilantes na pessoa do presidente Amauri Rodrigues dos Santos, estiveram na agência do Santander na rua Capitão Gabriel, onde o banco retirou a porta giratória facilitando o acesso à agência e conversou com funcionários e clientes sobre as atitudes da instituição com relação à segurança.

“Estamos em campanha para que sua vida seja protegida, o Santander está expondo bancários, bancárias, clientes e os vigilantes que são nossos parceiros aqui hoje. Clientes, não aceitem ser atendidos em um ambiente inseguro, isso é um absurdo”, explicou Jessé Costa, diretor do Sindicato e funcionário do Santander durante a ação na agência.

A ação foi planejada após o Sindicato receber clientes, bancários e até os seguranças que trabalham nestas agências por sentirem-se inseguros com as condições impostas pelo banco. “Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”. “É um princípio do Sindicato valorizar a negociação na busca da solução de conflitos, mas se essa situação permanecer buscaremos outras alternativas, inclusive judiciais, para que esse direito seja garantido”, diz Carlos Gomes, funcionário do banco e diretor do Sindicato.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram