Itaú é impedido de demitir bancária que sofreu aborto involuntário

Demissão foi cancelada após intervenção do sindicato

O Sindicato dos Bancários de Macaé e Região (RJ) conseguiu cancelar a demissão de uma bancária do Itaú que se encontrava em fase de recuperação após a perda de um bebê, ainda durante a gestação.

Segundo nota divulgada pelo sindicato, o banco não levou em consideração as leis que amparam a trabalhadora.

Como o resultado do exame demissional considerou a bancária inapta para dispensa, o sindicato interveio e, por meios administrativos, conseguiu cancelar a demissão.

A bancária retomou suas atividades no dia 1º de agosto.

Fonte: Contraf-CUT, com informações do Seeb/Macaé

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram