Deputados baianos debatem importância do BNB para o Nordeste

Sessão especial importância do BNB
Sessão especial importância do BNB

Fortalecer o Banco do Nordeste (BNB), como patrimônio nacional e essencial para o desenvolvimento regional, e lutar contra a proposta do governo Bolsonaro de fusão do banco ao BNDES. Com esse objetivo, parlamentares, prefeitos de diversos municípios, trabalhadores baianos lotaram a Assembleia Legislativa da Bahia, durante sessão especial, na manhã desta segunda-feira (29).

O BNB exerce papel fundamental para a região Nordeste. Tem participação na produção agropecuária e agrícola, opera no maior programa microcrédito produtivo orientado da América do Sul, o Crediamigo, beneficiando mais de 4 milhões de pessoas. Também nunca apresentou balanço negativo. Em 2018, o lucro foi de R$ 725,5 milhões, alta de 6,4% em relação ao ano anterior.

A atuação do banco foi destacada pelo deputado estadual Eduardo Salles (PP), que propôs a sessão especial. O parlamentar ressaltou que “o patrimônio da instituição não é apenas a quantidade de ativos e, sim, os 7 mil funcionários que estão lá na frente e conhecem como ninguém a vida do povo nordestino”. Opinião compartilhada pelo presidente da Alba, Nelson Leal (PP).

O Sindicato da Bahia tem buscado aliados na defesa do funcionalismo do BNB e da sociedade em todos os segmentos por todo o país. Por isto, o presidente da entidade, Augusto Vasconcelos, destacou a importância da sessão. “A proposta de fusão com o BNDES é mais um dos absurdos feitos pela equipe econômica do governo”. Salientou também que só no ano passado, o BNB injetou R$ 8,1 bilhões na Bahia (20% de todo o orçamento anual do Estado).

O vice-governador, João Leão, reforçou que apoia a defesa do BNB, patrimônio nacional, reafirmando a mesma opinião do governador Rui Costa. “Defender o Banco do Nordeste, é defender o que é nosso”. A afirmação da presidente da AFBNB (Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil), Rita Josina, deixa claro que o momento é de mobilização e união.

O FNE beneficia setores como a agricultura, pecuária, indústria, agroindústria, turismo, comércio e serviços. Por conta disto, o presidente da Federação da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto, acredita que a administração do fundo também deve ser defendida. Os deputados federais Joseildo Ramos (PT), Cláudio Cajado (PP), João Roma (PRB) fizeram questão de participar para apoiar a causa. Afirmaram que são totalmente contra o desmonte do BNB, especialmente da fusão com o BNDES, e que vão ajudar na defesa da instituição, em Brasília.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram