Contraf-CUT repudia fala transfóbica de deputado paulista do PSL

Douglas Garcia disse que utilizaria de agressão física para retirar pessoas de banheiros públicos; na sexta-feira 5, ele se assumiu gay, segundo Janaína Paschoal

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) repudia a fala transfóbica do deputado estadual de São Paulo Douglas Garcia (PSL), durante debate sobre o projeto de lei do deputado Altair Morares (PRB) que proíbe pessoas trans de praticar esportes nos times que escolherem baseado no gênero.

Na quarta-feira (3), no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo, Garcia, em seu discurso, disse que utilizaria agressão física para retirar pessoas trans de banheiros públicos. “Se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou minha irmã, tiro de lá a tapa e depois chamo a polícia”, afirmou.

Para o diretor da Contraf-CUT, Adilson Barros, o discurso do PSL só reforça o ódio à comunidade LGBT. “Vivemos no país onde mais se mata LGBTs no mundo. Por isso, é inaceitável esse discurso. Está na contramão do que pregamos, que é o respeito para todos os seres humanos”, afirma.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram