Bancários de Londrina esperam proposta decente na negociação com bancos

A categoria entre nesta terça-feira (27) com a corda toda no 22° dia de greve na base territorial de Londrina, mantendo 116 agências e quatro PABs (Postos de Atendimento Bancário) fechados, com a intenção de mostrar aos bancos que não aceita uma proposta sem aumento real nos salários.

“Esse é o nosso recado para a Fenaban, no sentido de que traga para a reunião com o Comando Nacional dos Bancários um índice de reajuste suficiente para repor as perdas com a inflação acumulada desde a última data base mais um percentual de ganho real, como tem sido feito desde 2004, além de contemplar outras importantes reivindicações definidas como prioritárias para a Campanha deste ano”, avisou a presidenta do Sindicato dos Bancários de Londrina, Regiane Portieri.

A reunião com a Fenaban ocorrerá às 14h00, em São Paulo, e foi agendada por solicitação do Comando Nacional dos Bancários, para que os representantes dos bancos retomem o diálogo, desde que tenham algum avanço a apresentar.

“Já se passaram 50 dias da entrega da Minuta de Reivindicações e realizadas oito rodadas de negociações sem que, no entanto, os bancos tenham oferecido algo de positivo. Então acreditamos que é hora deles tomarem uma iniciativa para acabar com o impasse. Condições para fazer isso eles têm de sobra”, ressaltou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram