Bancários de BH reivindicam do Mercantil mais bolsas de auxílio educacional e adesão ao programa Gympass

Reunião com a direção do Banco Mercantil em 18 de março
Reunião com a direção do Banco Mercantil em 18 de março

O Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte se reuniu com o Mercantil do Brasil, nesta segunda-feira (18), em Belo Horizonte, para tratar de demandas de funcionárias e funcionários do banco. Foram debatidos temas como as bolsas de auxílio educacional, a adesão do banco a um programa de academias (Gympass) e denúncias de bancários.

Representando os trabalhadores, estiveram presentes os funcionários do Mercantil e diretores do Sindicato, Marco Aurélio Alves e Vanderci Antônio da Silva. Já o banco foi representado pelos superintendentes de Recursos Humanos, Márcio Ferreira e José Mário Bahia.

Na mesa, o Sindicato reivindicou que o número de bolsas do auxílio educacional do Mercantil do Brasil seja aumentado para contemplar mais funcionários. Atualmente, são disponibilizadas 100 bolsas do benefício, no valor de R$ 230 reais mensais.

Os representantes dos funcionários solicitaram, também, que o Mercantil ofereça aos funcionários o programa Gympass, um aplicativo que dá acesso a academias no Brasil e no mundo por meio de assinatura mensal ou pagamento de diárias. Os diretores do Sindicato ressaltaram que é fundamental que o banco propicie mais qualidade de vida e saúde aos trabalhadores.

Também durante a reunião, o Sindicato denunciou, junto ao Mercantil, que vem recebendo diversas reclamações de funcionários de agências em relação ao desconforto e à falta de ergonomia dos coletes de atendimento do banco.

Os representantes do Mercantil se comprometeram a repassar as denúncias e reivindicações à nova Diretoria Executiva do banco, prometendo uma resposta ainda para o mês de março. Afirmaram, ainda, que há grande possibilidade de aumento no número de bolsas de auxílio educacional em 2019.

O diretor do Sindicato Marco Aurélio Alves destacou que “o auxílio educacional é uma conquista histórica do Sindicato, que já beneficiou centenas de bancários ao longo dos anos de implementação e que também trouxe melhorias nos índices de qualidade nos serviços e atendimento no Mercantil do Brasil. Nada mais justo que o banco aumente o número de bolsas e, dessa forma, continue a melhorar sua performance no mercado”.

Já o diretor Vanderci Antônio da Silva destacou que o aumento de número de bolsas virá como um incentivo para o aumento de inscrições ao programa de auxílio educacional. “O Sindicato intensificará a divulgação das bolsas junto à sua base, para que os funcionários que eventualmente não se inscreviam por conta do número reduzido de vagas possam fazê-lo com possibilidade real de serem contemplados com o benefício”, afirmou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram