“AGente Se Cuida” proporciona cuidados aos bancários de Porto Alegre

Programa é uma rede de solidariedade entre os bancários e bancárias de formação e informação

O Departamento de Saúde do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região lançou em 2018 a Rede de Solidariedade da Categoria Bancária “AGente Se Cuida”. A proposta é proporcionar que a própria categoria se torne agente de cuidado e promoção da saúde.

“Essa é mais uma das ações que gostamos de destacar para mostrar a importância dos trabalhos dos sindicatos que tem acolhido e protegido com muito protagonismo os trabalhadores do ramo financeiro. Sempre pensando na saúde como condição humana mais importante e enfrentando a lógica dos bancos, que botam em primeiro plano os negócios e o lucro”, enalteceu o secretário de Saúde da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Mauro Salles.

Jamile Chamun, diretora de saúde do Sindicato, explicou que o objetivo do “Secuida” é criar uma rede de solidariedade entre os bancários e bancárias. “Acreditamos que é somente através da solidariedade de classe que podemos avançar nas questões das condições de trabalho e saúde. Temos como objetivos principais a formação em ‘saúde do trabalhador’, troca de informações que promovem o empoderamento e o resgate dos laços de solidariedade”.

Inspiração

A ideia surgiu da necessidade de expandir e disseminar as experiências de sucesso do departamento, como a do Grupo de Ação Solidária (GAS), que serviu de modelo e inspiração à construção da Rede.

Iniciado em 2002, o GAS reúne semanalmente bancários e bancárias adoecidas pelo trabalho. Nesse espaço horizontal e colaborativo de formação e informação, muitas iniciativas riquíssimas e marcantes foram geradas ao longo do tempo a partir do trabalho de base da categoria. Mas, com o tempo, se percebeu que essas iniciativas ficavam limitadas aos participantes do grupo e tendiam a não serem registradas na memória coletiva da categoria.

“Em 2019, percebemos a necessidade de ampliar o GAS, como forma de levar formação, informação e a tão desejada solidariedade aos bancários. Sem consciência de classe, não se consegue unificar os trabalhadores. Acreditamos estar no caminho certo, furando bolhas e levando nossa ‘mensagem’ para além das paredes do sindicato”, afirmou Jamile Chamun.

Por isso, optou-se por criar, em 2020, um Canal no YouTube que passou a servir como repositório da Memória do Departamento de Saúde. Lá, inicialmente, foram disponibilizados os conteúdos mais relevantes produzidos nos últimos anos pelo departamento de Saúde, como os documentários impactantes a exemplo de “Quem está doente é o banco”.

As possibilidades abertas pela digitalização do trabalho de Saúde permitiram a criação de espaços virtuais de diálogo com a categoria bancária, dentre os mais exitosos está o Papo de Bancá[email protected], programa quinzenal em que se dialoga com a categoria sobre temas de grande relevância.

Ao longo de todo o ano de 2021 foi feita uma série de discussões sobre todos os aspectos envolvidos na Violência Organizacional.

Além desse tema, no espaço também foi produzido uma grande quantidade de materiais sobre Prevenção ao Suicídio.

Outro material riquíssimo é a série Vida de Bancá[email protected], sobre histórias comoventes de bancá[email protected] adoecidos pelo trabalho, que refletem sofrimentos de toda a categoria.

Para descontrair e também levar conteúdo de qualidade à categoria bancária, o espaço virtual permitiu que todas as sextas-feiras fossem feitas sugestões de filmes imprescindíveis para repensar o trabalho bancário, essa é a série #ficaadica.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram