Contraf-CUT repudia decisÆo da Caixa e quer negociar os dias parados

(São Paulo) A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) enviou hoje um ofício à Caixa Econômica Federal repudiando a decisão unilateral do banco de obrigar os empregados a compensarem os dias parados na greve passada. O documento dos bancários ainda exige a reabertura das negociações para discutir a questão e pede que o primeiro encontro seja marcado para o dia 18 de maio.

 

Segundo a CI SUPES/GERET 077/06, os dias parados durante a greve de 2005 deveriam ser compensados até 31 de agosto, na proporção de uma hora reposta para cada hora não trabalhada. O documento da Caixa comunica a decisão “conforme acordado”, embora o assunto ainda esteja sendo negociado e nenhuma definição tenha sido acertada com o movimento sindical.

 

Para Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf-CUT e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados, a CI é um ato de desrespeito da direção da Caixa para com seus empregados.

 

O ofício da Contraf-CUT foi enviado a Sueli Mascarenhas, superintendente de Recursos Humanos do banco. Os empregados aguardam uma resposta e a reabertura das negociações.

Fonte: Contraf-CUT

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram