Sindicato vai às ruas contra descomissionamentos no BB

Os bancários do Banco do Brasil realizaram, nesta quinta-feira 14, o Dia Nacional de Luta contra a onda de descomissionamentos que vem ocorrendo no banco. Nos últimos dias, foram vários casos de perda de cargos e redução salarial via GDP. Por conta disso, trabalhadores protestaram em locais de trabalho e concentrações do Banco do Brasil em todas as regiões de São Paulo, incluindo a Super BB e a Gepes.

“Estamos protestando contra o processo de descomissionamento que o banco vem implementando, principalmente nos escritórios de negócio. O Sindicato vai fazer o seu papel de cobrar responsabilidade e respeito do banco para com seus funcionários", afirmou João Fukunaga, diretor do Sindicato e membro da Comissão de Empresa do BB.

Histórico

O novo modelo de gerenciamento dos escritórios, com as Superintendências Centralizadoras, tem feito à distância uma maior pressão sobre os administradores para descomissionar, mesmo sem observar os critérios históricos. Apesar de o banco ter investido no desenvolvimento da GDP, os critérios de avaliação em 360º não têm sido adotados conforme vem sendo propagado. Com isso, basta uma nota abaixo da média vinda do superior para justificar o comissionamento.

“Estes descomissionamentos não respeitam a chamada avaliação 360º nem a própria GDP. Este instrumento de avaliação está servindo para justificar o descomissionamento e punir o funcionário, não sendo uma ferramenta de aprimoramento”, disse Fukunaga.

Para se ter uma ideia, somente na última semana, a Superintendência de Pessoa Jurídica do BB descomissionou cinco gerentes de relacionamento de agências empresa sob a mesma alegação: “problemas de desempenho”. Entretanto, o banco não deu explicações mais detalhadas.

“Esses descomissionamentos da semana passada estão contrariando nosso acordo coletivo e mostrando que a GDP e a avaliação 360º não têm sido utilizadas de forma correta. Inclusive, recebemos denúncias de que o Superintendente da Varejo PJ realizou áudio conferência com gerentes gerais e informou que a meta é realizar um descomissionamento por mês! O Sindicato vai fazer reunião com os funcionários e pedir um entendimento com o banco para frear esse quadro”, completou Fukunaga.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram