Sindicato orienta que população evite ir até agências bancárias

bancos voltaram a funcionar no último dia 30, por conta de decreto estadual

No momento em que a recomendação é priorizar o isolamento social para evitar a transmissão do coronavírus, o Sindicato dos Bancários de Chapecó e Região orienta  a população a usar os canais digitais do seu banco e evitar ir até as agências.

Por conta do decreto estadual, os bancos voltaram a funcionar no último dia 30, mas é importante lembrar que o quadro de funcionários está reduzido e o atendimento presencial é somente para pessoas que necessitem exclusivamente dos serviços presenciais para operações como pagamento, saque ou créditos emergenciais. 

O decreto também determina que haja controle na entrada dos clientes e que nas filas seja mantida distância mínima de 1,5 m entre cada pessoa para evitar a propagação do vírus. No entanto, tem sido verificado que algumas agências estão com filas extensas e a população não tem cumprido as orientações de segurança, gerando aglomerações. O movimento sindical ressalta que, embora os bancários e vigilantes organizem o processo de atendimento nas agências, a fiscalização não pode ser responsabilidade deles. “Os bancários não estão preparados para controlar grandes aglomerações caso as pessoas descumpram as orientações de distanciamento e espera. É preciso conscientização das pessoas e o apoio do poder público para garantir o controle das filas, por isso vamos acionar a Polícia Militar se recebermos esse tipo de denúncia”, afirma o diretor de Comunicação do Sindicato, Sebastião Araujo.

O movimento sindical bancário criou um comitê de crise nacional contra a pandemia, junto da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), para monitorar diariamente o trabalho nas agências e garantir que medidas de segurança sejam tomadas. Hoje mais da metade da categoria está trabalhando em home office e para quem está nas agências os bancos devem fornecer, obrigatoriamente, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como álcool gel, máscaras e luvas. Os sindicatos também pedem a instalação de placas de acrílico para diminuir o contato entre bancários e clientes. Ainda reivindicam que os bancos façam agendamento por telefone, antes de o usuário se dirigir à agência, como medida para evitar aglomerações, especialmente na Caixa, onde o movimento tende a ser maior por se tratar de um banco público e que é responsável pelo pagamento de benefícios sociais.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram