Sindicato e AFABRB se reúnem com o presidente do BRB

Na terça-feira (13), o Sindicato dos Bancários de Brasília, a Fetec-CUT/CN e a Associação dos Aposentados do Banco de Brasília (AFABRB) se reuniram com o presidente do BRB, Vasco Gonçalves, para discutir questões relacionadas à Saúde BRB.

Sindicato e AFABRB apresentaram sua preocupação quanto ao futuro da Saúde BRB, especialmente porque está em curso um Grupo de Trabalho (GT) destinado a discutir a situação de financiamento do plano de saúde, bem como sua sustentação no longo prazo.

A preocupação decorre da constatação da importância da Saúde BRB para o dia-a-dia dos bancários, ativos e aposentados, constituindo-se no maior benefício do conjunto dos trabalhadores do banco.

Sobre o GT, o presidente do BRB informou que ele se destina a aferir a sustentabilidade financeira do plano no curto, médio e longo prazos, o que inclui seu custeio e ainda a necessidade de provisão, se constatada, de valores decorrentes de benefícios pós-emprego, conforme prevê a lei 9.656/98, que regula os planos de saúde.

Vasco Gonçalves salientou que o grupo tem prazo para conclusão dos trabalhos até o final deste mês. Segundo ele, o que se busca é um diagnóstico preciso sobre a sustentabilidade do plano de forma perene, evitando-se, assim, discussões rotineiras sobre seu equilíbrio. Sobre o modelo do plano, Vasco assegurou que não se cogita alterar o modelo de autogestão.

Custeio do plano
Indagado pelo sindicato e pela AFABRB, Vasco afirmou que o GT não se destina a apresentar alterações na forma de custeio do plano, e assumiu compromisso de que, havendo a necessidade de se rediscutir o custeio, isso será feito com a participação de representantes das duas entidades representativas dos funcionários.

Vasco lembrou ainda que o Conselho Deliberativo da Saúde BRB tem representantes das duas instituições, e certamente esta matéria será objeto de discussão naquele fórum. Por fim, assegurou que o banco tem imensa preocupação com o equilíbrio presente e futuro do plano de saúde, e que não faltará com seu compromisso relativamente à sua sustentação. Ele crê que, a princípio, não sejam necessárias alterações na forma de custeio.

Avaliação
“Foi uma reunião importante, em que dúvidas foram sanadas e ficaram clarificadas questões relativas ao futuro da Saúde BRB. Este benefício é de suma importância para ativos e aposentados, então, qualquer discussão acerca dele traz preocupação”, afirmou Eustáquio Ribeiro, dirigente do Seeb/Brasília.

Para o secretário-geral, Cristiano Severo, “a reunião foi muito produtiva, pois sanou dúvidas e conseguiu do banco o compromisso de participação em qualquer discussão que envolva alterações no custeio”.

Assim como o sindicato, a AFABRB também considerou o encontro positivo. As duas instituições reafirmam o compromisso de caminharem juntas nessa e em outras questões que envolvam interesses dos ativos e aposentados do BRB, o que inclui aí a defesa da perenidade do BRB enquanto empresa pública do Distrito Federal.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram