Seminário debate importância de comunicação unitária

Também foram debatidas ações de comunicação para Consórcio Nordeste

O seminário “Os desafios da comunicação nas administrações públicas”, realizado nos dias 29 e 30 de novembro, reuniu, na capital baiana, comunicadores de vários estados do país para debater a importância da comunicação para conscientizar a sociedade e compartilhar ideias.

Para o secretário de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Gerson Carlos Pereira, o evento foi uma ótima oportunidade para debater sobre comunicação de massa e suas estratégias. “O seminário foi muito enriquecedor e nos trouxe novas formas e ideias para trabalhar uma comunicação unitária e atingir um público maior”, afirmou.

No sábado (30), a mesa “A comunicação como questão estratégica” contou com a presença do diretor e editor-chefe do Le Monde Diplomatique Brasil. Silvio Caccia Bava, que defendeu a urgência de plataformas críticas e que apresentem narrativas diferentes aquelas impostas pelos veículos hegemônicos. Segundo o jornalista, o acesso à pluralidade de vozes e perspectivas é fundamental para o fortalecimento da organização social.

Já o publicitário Chico Malfitani trouxe para o debate a importância do marketing e da publicidade. Segundo ele, sob o governo de Jair Bolsonaro (PSL), é preciso que a coerência do campo progressista brasileiro passe também pela unidade do campo da comunicação e disseminação de ideias. “Vivemos em uma sociedade de comunicação de massa na qual as ideias neoliberais estão tomando conta da população. Temos que ter uma comunicação clara e unitária na esquerda”, afirmou Malfitani.

Ações de comunicação para Consórcio Nordeste

Durante a mesa “Comunicação como atividade econômica e questão estratégica”, o jornalista e escritor Fernando Morais falou sobre a criação de uma lista de sugestões para a área de comunicação do Consórcio Nordeste. Ele afirmou que o Consórcio Nordeste é o fato político mais importante do país desde a eleição de Jair Bolsonaro.   “O Consórcio foi criado para poder reduzir custos, mas não adianta transformar água em vinha, colocar o ovo de pé, como Colombo fez, sem ninguém ficar sabendo. Até para nos ensinar experiências é fundamental que eles se preocupem com comunicação. Faz um naco em horário nobre com noticiário do Nordeste e retransmite isso para todo o Brasil”, disse.

Para o presidente do Barão de Itararé, Altamiro Borges, o Consórcio já vem demonstrando a valorização da área de comunicação. “Você vê isso em coisas concretas, como na articulação das rádios”, disse.  “A mídia tradicional ignorou a viagem dos governadores para a Europa, mas numa rádio como essa você vai soltando pílula todo dia. Então, acho que o Consórcio Nordeste está antenado para isso. E o seminário vem contribuir também, dá pra fazer muita coisa”, finalizou.

O seminário, organizado pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, terminou neste sábado e está prevista a realização da sua quarta edição para o próximo ano.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram