Seeb Rondônia recebe denúncias sobre casos de discriminação com clientes do Bradesco

As agências do Bradesco em Porto Velho se tornaram palco de uma triste e revoltante realidade: a total e descabida discriminação com os clientes. É o que ficou confirmado com denúncias feitas ao Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO) nos últimos dias.

Segundo as informações, os clientes estão sendo 'rejeitados' no momento em que buscam pagar uma simples fatura nos caixas ou até mesmo abrir uma conta pessoal no banco que é um dos que mais lucra no país.

Na agência da avenida Jorge Teixeira (ao lado do terminal rodoviário, antigo HSBC), uma cliente tentou abrir uma conta, mas esbarrou com a desculpa de que no local não havia funcionários para atendê-la.

Na agência Prudente de Morais (Centro, também antigo HSBC), uma cliente também tentou abrir uma conta, mas dessa vez a justificativa dada pelo banco é que ela não poderia, pois não tinha conta em outra agência do Bradesco.

Já na agência localizada no Porto Velho Shopping um cliente, que também buscava abrir uma conta, recebeu a informação de que ele só poderia conseguir tal feito se o fizesse via internet, e somente mediante o depósito inicial de R$ 1 mil.

"Nesses três casos ficam evidentes os absurdos que estão sendo criados pelo banco, que, por determinação dos seus gestores, obrigam os funcionários a 'inventarem' desculpas, mentirem e rejeitarem os clientes, numa clara discriminação à determinada camada da sociedade.

No primeiro caso a inverdade é confirmada porque naquela agência existem funcionários para executar os serviços buscados pela sociedade, inclusive, abertura de contas, e se não existir, é a prova de que o banco tem que contratar mais para melhor servir à população.

No segundo caso a irregularidade está na automática rejeição aos clientes do antigo HSBC, que tentam abrir contas no Bradesco após todo o cenário de confusão com a fusão dos bancos. Já no terceiro caso novamente fica comprovada a inverdade, pois a abertura de contas pode sim ser feita em qualquer agência, e nunca foi obrigatório, nem no Bradesco, nem em qualquer banco, o depósito imediato para o êxito na abertura de contas", explicou Euryale Brasil, secretário geral do Seeb Rondônia.

Mas o desprezo do banco com os clientes que, na teoria, não dão lucro ao banco, não pára por aí. Na agência Jatuarana a queixa é de que um cliente, ao tentar pagar uma conta no caixa, foi 'premiado' com a desculpa de que o "sistema estava fora do ar" e que, por isso, ele deveria procurar resolver seu problema nos terminais de autoatendimento.

"Por incrível que pareça, o sistema estava fora do ar apenas nos caixas normais. Mais uma prova de que o Bradesco, assim como os demais bancos, continua com essa tentativa desumana de empurrar os clientes e usuários para os caixas eletrônicos ou para os serviços digitais (internet), num processo contínuo de retirar os clientes e usuários de dentro das agências, ato reprovável que deve ser combatido com vigor pelo Sindicato e pelas autoridades de fiscalização e representantes dos direitos do consumidor, Ministérios Públicos e até da Justiça", concluiu o dirigente.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram