São Paulo: Bancários participam de ato contra projeto do “Escola Sem Partido”

Bancários e militantes de diversos movimentos sociais protestaram na tarde desta quinta-feira (20) em frente à Câmara Municipal de São Paulo contra o polêmico Projeto de Lei (PL) 222/2017, que institui o programa que ficou conhecido como “Escola Sem Partido”, de autoria do vereador Fernando Holiday (DEM).

O projeto entrou na pauta de votação do plenário. Com o início da sessão previsto para 18h30, às 16h o acesso às galerias do plenário já estava restrito. “Chegamos para acompanhar a votação, mas encontramos os portões fechados”, disse a secretária da Mulher da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, Elaine Cutis.

O acesso dos cidadãos era permitido apenas aos gabinetes dos vereadores, desde que autorizado pelo próprio gabinete. Os lugares disponíveis nas galerias do plenário já estavam tomados por grupos contrários e favoráveis à aprovação do projeto. Para evitar confrontos, a segurança da Câmara deixou um vão entre os dois grupos, limitando ainda mais o espaço das galerias.

“Nada nos foi informado. Para nós, o que pareceu é que fomo impedidos de entrar na casa do povo”, afirmou a dirigente da Contraf-CUT. Os sindicalistas fizeram um vídeo mostrando sua indignação por terem sido barrados pelos portões da Câmara Municipal fechados e resolveram se manter do lado de fora, juntamente com os militantes dos movimentos sociais que também foram barrados.

Veja o vídeo

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram