Santander demite funcionária com câncer

Bancária estava afastada do trabalho para tratar da doença; banco é alvo de protesto devido ao tratamento dispensado aos seus funcionários
Foto: Seeb/Niterói

O Sindicato dos Bancários de Niterói paralisou as atividades na agência Amaral Peixoto do Santander, em Niterói (RJ), em protesto pela demissão de uma funcionária diagnosticada com câncer que estava afastada do trabalho para tratamento de saúde.

A funcionária, que havia sido demitida em 2015, foi reintegrada após liminar determinando da Justiça. Agora, o banco voltou a afastá-la alegando que o juiz de Primeira Instância manteve a decisão e derrubou a liminar de antecipação de tutela.

“Essa é a maneira como o banco espanhol trata seus funcionários brasileiros, que trabalham duro e garantem que o banco tenha o nosso país como o que eles mais lucram em todo o mundo. Mais, inclusive, do que o lucro que obtém em seu país de origem”, disse dirigente do sindicato e membro da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander, Julio Pessoa. “Se fica doente o banco descarta o funcionário”, completou.

Protestos contra o Santander

Os funcionários do Santander têm realizado diversos protestos devido a medidas tomadas pelo banco que prejudicam os trabalhadores. Em desrespeito à legislação brasileira, o banco tem aberto agências aos sábados para seus funcionários prestem, “voluntariamente”, o serviço de orientação financeira à população. Outro motivo de protesto são as dificuldades para a utilização dos vales refeição e alimentação Ben Visa Vale, marca própria do banco.

Fonte: Contraf-CUT, com informações do Seeb/Niterói

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram