Protesto mantém fechada agência do Santander em Vitória da Conquista (BA)

Mesmo com a alta lucratividade, o Santander segue com a prática de precarizar o trabalho em suas agências. Em protesto a essa postura do banco, funcionários estão mobilizados e as atividades na agência e no PAA de Vitória da Conquista (BA) foram paralisadas até às 12h de sexta-feira (11).

O lucro exorbitante do Santander tem sido garantido através da precarização do serviço bancário. O banco mantém a prática de diminuir o quadro de funcionários através de demissões injustificadas. Enquanto a população sofre com a crise financeira e com o desemprego, para os bancos não existe crise, exemplo disso é a lucratividade do Santander que atingiu o valor de R$ 8 bilhões no ano passado. Somente no 1º trimestre deste ano o banco já embolsou R$ 2,85 bi. Na contramão desse crescimento, o banco segue demitindo funcionários.

“Estamos mobilizados em defesa de nossos direitos enquanto bancários. Recentemente mais um de nossos colegas foi demitido, depois de quatros anos de dedicação ao banco com bons resultados. O banco desconsiderou até mesmo o funcionário está com uma filha recém-nascida, esquecendo o lado humano do trabalhador. Essa demissão significa também uma maior sobrecarga para os demais trabalhadores que permanecem na agência, tendo em vista que uma nova contratação não foi feita, em um cenário de quadro já deficitário. Hoje temos cliente que esperam até quatro horas na fila de atendimento”, destacou Wolney Soares, diretor do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista (Seeb/Vitória da Conquista).

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram