Presença da PM não consegue inibir protestos de empregados da Caixa no RJ

Policiais militares foram chamados para tentar inibir o protesto dos empregados da Caixa Econômica Federal, no Rio, na sexta-feira (15), Dia Nacional de Luta. A atividade foi realizada em frente ao prédio da Almirante Barroso. Policiais registram fotos de celular da manifestação e de faixas em defesa da Caixa 100% pública.

“Vivemos um clima de criminalização dos movimentos sociais e da organização dos trabalhadores. A ditadura militar não nos calou. Não será este governo que vai nos derrotar”, disse o vice-presidente do Sindicato, Paulo Matileti. O sindicalista criticou o desmonte do banco promovido pela atual direção da empresa.

“Foi um ato importante na luta contra o fatiamento e desmonte da Caixa. Os empregados precisam tomar consciência de que a reestruturação é o preparo para a privatização da empresa, que já teve mais de 100 mil funcionários e hoje tem pouco mais de 80 mil. Caso seja privatizada, este número poderá ser reduzido para a metade. Vamos continuar defendendo o emprego dos bancários e também o papel social dos bancos públicos. Mas só vamos derrotar este projeto se os empregados se unirem e participarem da mobilização”, completa Matileti.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram