PM prende dirigente sindical na Torre Santander

A diretora executiva do Sindicato dos Bancários de São Paulo e funcionária do Santander Maria Rosani Gregorutti foi levada pela Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira (22), em paralisação no prédio da Torre, onde funcionam a administração e a diretoria do banco espanhol. O Sindicato já está tomando as medidas judiciais cabíveis, já que a dirigente estava no exercício legítimo do direito de greve.

A paralisação da categoria bancária chegou na quinta 22 ao 17º dia, em todo o país, diante da proposta rebaixada apresentada pelos bancos no dia 15 de setembro. Desde então, a Fenaban ignora o Comando Nacional dos Bancários, que já manifestou inúmeras vezes sua disposição para negociar com seriedade. O setor que mais lucra no Brasil quer impor perdas aos seus funcionários, com reajuste salarial abaixo da inflação.

“Truculência não resolve campanha. O Sindicato não vai aceitar isso nem qualquer tipo de agressão a bancários ou dirigentes sindicais”, avisou a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira. “Se a Fenaban quer acabar com a greve, tem de voltar à mesa de negociação. O Comando Nacional está à disposição”, reforçou a dirigente, que é uma das coordenadoras do Comando.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram