Piauí: Bancários denunciam ataques do governo Temer aos trabalhadores

O Dia do Bancário no Piauí foi marcado por ato público realizado pelo Sindicato dos Bancários do Piauí (Seebf-PI), na Praça Rio Branco, no Centro de Teresina, e agências bancárias fechadas em todo o estado, mesmo com decisão liminar contrária ao feriado estadual em homenagem aos bancários. Os bancários dialogaram com a população sobre a realidade dos trabalhadores do ramo financeiro, ataques do governo Temer aos bancos públicos e a retirada de direitos dos trabalhadores.

“No sábado fomos surpreendidos por uma liminar, mas não de forma oficial, e sim por meio da imprensa. Qualquer decisão jurídica o Sindicato cumpre, as discussões se houver serão nos fóruns. Como não chegou em tempo hábil nem ao governo do estado, nem à procuradoria, nem aos bancos e nem ao Sindicato, estamos cumprindo a Lei estadual que garante o feriado”, explicou o presidente do Seebf-PI, Arimatea Passos.

O presidente destacou a importância da data como momento é de luta. “Estamos sob um ataque muito grande aos direitos dos trabalhadores. É preciso estar cada vez mais em sintonia com a sociedade, porque o momento é político, precisamos mudar o direcionamento que o governo tem em relação ao desenvolvimento do país”.

O vice-presidente do Seebf-PI, Odaly Medeiros, ressaltou a oportunidade de diálogo direto com a população para denunciar os ataques que os trabalhadores vêm sofrendo. “Nosso manifesto tem dois aspectos, primeiro denunciar esse governo que trabalha contra os bancos públicos e contra as empresas públicas; e também dizer à sociedade que nós não vamos baixar a cabeça, somos uma categoria organizada e vamos para o enfrentamento. Vamos defender os bancos públicos, nossos empregos e os direitos dos trabalhadores que foram tirados com as leis da terceirização e a reforma trabalhista, que, na verdade, deforma nossos direitos e nossa Constituição. Essa é uma oportunidade de informar à sociedade o que de fato está acontecendo, porque a grande imprensa informa o que é de interesse desse grupo que apoia o projeto golpista. Por isso, vamos para as ruas dizer o que o povo precisa saber, porque o povo está sendo ludibriado pela grande imprensa”, disse.

A presidente da Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal do Piauí (Apcef-PI), Glória Araújo, também afirmou que a data é uma oportunidade de denúncia. “Aproveitamos esse dia para denunciar à população todos os ataques do governo Temer às empresas estatais, especialmente aos bancos públicos, assim como dos banqueiros, que atacam e retiram direitos e prejudicam nossa classe e toda a categoria de trabalhadores. Estamos em praça pública denunciando para que a população entenda e nos apoie”, disse a dirigente da Apcef-PI.

Leia mais no site no Seebf-PI.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram