O Banpará lucrou R$ 259 milhões em 2017

O Banpará lucrou R$ 259 milhões em 2017, um crescimento de 11,9% em relação a 2016. A rentabilidade caiu 2,5 p.p., porém, está entre as mais altas do Sistema Financeiro Nacional, chegando a 27,9%. Essa queda se deve ao crescimento de 23,4% do Patrimônio Líquido do banco em doze meses, que superou R$ 1,0 bilhão em dezembro de 2017.

Clique aqui e veja os destaques do Dieese.

O Banco encerrou o ano com 2.207 funcionários, tendo criado 175 postos de trabalho em doze meses. O número de agências aumentou em 8 unidades, mas, o total de Postos de Atendimento da rede própria do banco cresceu em apenas 2 unidades. A rede cobre, atualmente, 98 municípios do Estado do Pará.

A carteira de crédito atingiu R$ 3,837 bilhões, com um crescimento de 5,8% em doze meses. O segmento comercial pessoa física teve saldo médio de R$ 3,831 bilhões (99,9% do total da carteira). Os empréstimos consignados representam quase 70,0% da carteira PF. O segmento pessoa jurídica caiu 37,1%, totalizando apenas R$ 5,6 milhões (0,15% do total).  A taxa de inadimplência para atrasos superiores a 90 dias foi de 2,0%, mantendo-se praticamente estável e bem abaixo da média do Sistema Financeiro Nacional (3,2% em dezembro). As despesas com provisões para devedores duvidosos (PDD’s) caíram 13,1%. 

O resultado bruto da intermediação financeira (diferença entre as principais receitas e despesas do banco) subiu 19,6%, totalizando R$ 1,114 bilhão. Esse crescimento se deve, principalmente, ao crescimento das receitas com as operações de crédito (8,4%) e à queda nas despesas de captação no mercado (-16,1%) que, por sua vez, se deu em consequência das consecutivas quedas na taxa básica de juros SELIC.

As despesas de pessoal cresceram 8,5%, totalizando R$ 328,8 milhões, enquanto as receitas de prestação de serviços mais a renda das tarifas bancárias cresceram 14,3%, atingindo R$ 92,7 milhões.  

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram