Junho é o mês da comunidade LGBTQIA+

Mesmo com todos os desafios, população continua unida na luta pelos direitos e na celebração do amor, respeitando o isolamento social

O mês de junho é o mês da comunidade LGBTQIA+. Porém, devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), os tradicionais eventos comemorativos, que antes tomavam ruas de várias cidades do país, neste mês, acontecerão pela web. O objetivo é mostrar que mesmo com todos os desafios, a população LGBTQIA+ permanece unida na luta pelos direitos e na celebração do amor, respeitando o isolamento social.

De acordo com Adilson Barros, diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), as celebrações acontecem no mês de junho para lembrar a revolta de Stonewall. “A revolta de Stonewall marcou a história da comunidade LGBTQIA+ na luta pelos direitos e pela liberdade. Desde então comemoramos cada conquista e lutamos ainda mais para que o ódio nunca tome o lugar do amor”, disse.

Uma das celebrações que vão acontecer pela web é a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a maior do mundo, que será transmitida pelo Youtube, no dia 14. Com o tema Parada Pela Solidariedade, o evento visa arrecadas doações para ONGS e entidades que ajudam pessoas LGBTQIA+, que estão em situação de vulnerabilidade devido a Covid-19.

A programação também conta, no dia 27, com a transmissão ao vivo, da Parada Global. O evento que terá duração de 24 horas terá a participação de líderes globais, popstars e drag queens. Cerca de 1500 paradas realizadas em todo o mundo foram convidadas para a live.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram