Julgamento de criminoso, que matou Leandro Caproni, ainda não foi marcado

A tragédia completa um mês no dia 22 de novembro

Há um mês, o universo audiovisual perdeu um grande profissional e seu olhar sensível. Com ele, também foram encerrados sonhos e planos promissores.  No dia 22 de outubro, Leandro Caproni, produtor de vídeo, foi atropelado, enquanto dirigia sua moto, por um jovem de 18 anos, num carro de luxo, em alta velocidade e sem carteira de habilitação.  Até hoje o crime não tem data para ser julgado. 

O criminoso foi preso em flagrante. No dia 23 de outubro, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ), decretou a sua prisão preventiva. O caso foi registrado como homicídio doloso, com intenção de matar.

Passados 30 dias da tragédia, o julgamento ainda não foi marcado. Para cobrar justiça pela morte do produtor de vídeo, foi criado o movimento #PorUmaVidaSemCortes. “No dia 22, infelizmente, nosso querido Leandro Caproni entrou para as estatísticas e teve sua vida abreviada por conta de terceiros. Não se trata de um problema que se restringe aos seus conhecidos, mas que se refere à sociedade como um todo. Trata-se de um problema social que, a cada 21 minutos, atinge mais uma família”, lembra a página do movimento no Facebook.

A Secretaria de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT)  acompanha o caso e aguarda justiça.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram