Greve dos bancários ganha força em Mogi Mirim e Indaiatuba

A greve dos bancários ganhou força, mais intensidade nesta sexta-feira (23) ao atingir novamente o data center do Itaú em Mogi Mirim e agências do Bradesco, HSBC, Santander e também do Itaú em Indaiatuba. No décimo oitavo dia, 306 locais de trabalho paralisados: 164 na área central e 20 bairros em Campinas e 142 em 33 das 36 cidades que compõem a base do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região. Ontem (22), a greve atingiu 301 locais de trabalho: 164 em Campinas; 137 na Região. No país, a greve ontem atingiu 13.159 agências (55% do total).

A greve no data center do Itaú em Mogi Mirim é a segunda no período de 10 dias; a primeira aconteceu no último dia 13. A ação do Sindicato da categoria começou por volta das 5h, com imediata adesão à greve dos trabalhadores do turno das 6h. Em Indaiatuba, bancários dos quatro maiores Bancos privados se juntaram aos colegas do Banco do Brasil e Caixa Federal em greve desde o primeiro dia (6). “A greve ganhou mais fôlego no décimo oitavo dia. O que deixa bastante claro que os bancários estão preparados para defender seus direitos. Essa intensa mobilização da categoria na região de Campinas, com certeza, vai contribuir para ‘despertar’ os banqueiros. E, diante do impasse total, sem proposta decente por parte da Fenaban, a greve continua na segunda-feira, dia 26”, avaliou a presidente do Sindicato, Ana Stela Alves de Lima.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram