Greve dos banc rios agita Norte e Nordeste do pa¡s

PERNAMBUCO

A greve dos bancários no estado avançou na Caixa e manteve o nível de adesão nos demais bancos públicos, tanto na capital como no interior. A informação do Comando de Greve é de que há 231 das 280 unidades do Banco do Brasil, BNB e da Caixa paralisadas, o que equivale a 83% do total, e a 82% dos 5.600 dos empregados das três instituições. Nesta segunda-feira, a Caixa chegou a 100% das unidades fechadas no Grande Recife, na Mata Sul e no Sertão. O balanço do dia nos bancos privados mostra 11 agências de quatro bancos não funcionaram, a maioria na área central do Recife. Não há registro de conflitos com clientes ou com a polícia.

 

PIAUÍ

Os bancários do Piauí mostraram que com organização e união se vai longe. Em seu oitavo dia de greve, a categoria saiu na manhã de hoje em passeata da agência do Banco do Brasil da Rua Álvaro Mendes, percorrendo as principais ruas da cidade até o Bradesco do centro. Munidos com faixas de protesto e usando chapéus de palha para proteger do forte sol, os bancários promoveram um verdadeiro ‘apitaço’ pelas ruas de Teresina chamando atenção da população no centro comercial da cidade. Saindo do BB, eles foram até a agência da CEF da Rua Areolino de Abreu, passando pelo BEP da Rua 13 de Maio, parando no Itaú Centro, onde houve protesto interno. Nesta agência, a polícia militar foi acionada para garantir o acesso dos bancários e permaneceu em frente ao banco durante a manhã. Do Itaú, os bancários seguiram para o BNB da Rua Rui Barbosa, encerrando a passeata em frente ao Bradesco da Rua Álvaro Mendes.

 

BAHIA

Na Bahia, a Polícia Militar tem agido de forma truculenta. Diretores do Sindicato que estavam na porta da agência do Bradesco, no Comércio, ontem pela manhã, foram vítimas de empurrões e de ameaças de prisão. Em várias localidades, as manifestações nas unidades do Bradesco contaram com forte presença da PM, que tentou reprimir o movimento. Em Vitória da Conquista, também não foi diferente. Em Salvador, estão parados 95% dos bancos públicos e 45% dos privados. Também pararam bancários de Feira de Santana, Itabuna, Ilhéus, Jequié, Jacobina, Extremo Sul e Irecê.

 

ALAGOAS

A greve em Alagoas continua forte na capital e interior do Estado, com quase 80 locais de trabalho paralisados. No Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste a adesão é de 100% na capital, enquanto no interior só uma agência da Caixa e 30% das agências do BB funcionam. Após três dias de paralisação nos bancos privados, o Bradesco, o Real e o Santander Banespa voltaram a abrir nesta terça-feira com interditos proibitórios. Mas a greve continua no Unibanco, Itaú, HSBC, Safra, BMB e Sudameris. Seguindo a tradição de greves anteriores, os funcionários da Caixa Filial, onde funciona a Superintendência Regional, realizaram ontem a 3ª Feijoada da CEF-Farol, cujo objetivo é criar um clima de maior descontração, solidariedade e confraternização entre os grevistas.

 

RIO GRANDE DO NORTE

Praticamente todas as agências do Banco do Brasil, da Caixa e do BNB pararam em Natal. No interior a greve atingiu toda a Caixa e 45% do BB. Nenhum banco privado parou no Rio Grande do Norte.

 

RORAIMA

Estão parados o Banco do Brasil, a Caixa, o Unibanco, HSBC, Basa e Itaú. Apesar do famigerado Interdito, os bancários do Sudameris, Real e Bradesco resolveram por retardar a abertura das agências em pelo menos duas horas.

 

Fonte: Sindicatos

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram