Funcionários do Bradesco trabalham em condições insalubres após explosão de agência

Os diretores Emiliano Filho, Carlos Augusto e Paulo Toussaint estiveram nesta quarta-feira (27/02) visitando a agência do Bradesco de Castelo do Piauí (a 199 km de Teresina), alvo de explosão no dia 22/02. Apesar do rastro de destruição deixado pelos bandidos, a unidade bancária continua funcionando e em condições insalubres para os dois funcionários do local.

De acordo com Paulo Toussaint, “ainda há um forte odor por conta dos explosivos, além do material da reforma da agência, sem contar com paredes rachadas e teto danificado”, relata, acrescentando que foi colocada uma porta de madeira improvisada em substituição a de vidro que foi destruída.

O diretor Carlos Augusto conta que dois funcionários da agência continuam trabalhando normalmente como se nada tivesse acontecido, “prejudicando, assim, sua saúde por conta do mau cheiro no local”, explica.

Diante do que constataram, os diretores informam que o Sindicato dos Bancários do Piauí vai entrar em contato com a superintendência regional do Bradesco no Piauí para que providencie o mais breve possível o término da reforma do prédio, mas sem haver prejuízos para os funcionários da agência.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram