Finlândia terá jornada de trabalho de seis horas, quatro dias por semana

Proposta foi sugerida pela primeira-ministra do país, Sanna Marin, e está relacionada ao bem-estar dos trabalhadores

De acordo com informação adiantada pelo periódico britânico Daily Mail, a Finlândia irá adotar a jornada de trabalho de seis horas, quatro dias por semana. A proposta foi sugerida pela primeira-ministra do país, Sanna Marin, e está relacionada ao bem-estar dos trabalhadores

A primeira-ministra defendeu que os trabalhadores precisam de mais tempo para outras atividades. “Acredito que as pessoas merecem passar mais tempo com as famílias, entes queridos, se dedicar a hobbies e outros aspectos da vida, como a cultura”, disse.

Sanna é a mulher chefe de Estado mais jovem do mundo. Com 34 anos, a política de centro-esquerda aposta em um modelo que já vem apresentando bons resultados em outro país nórdico, a Suécia, desde 2015. “É importante permitir que os cidadãos finlandeses trabalhem menos. Não se trata de governar com um estilo feminino, mas de oferecer ajuda e manter as promessas aos eleitores”, completou.

Antes de assumir o posto de primeira-ministra, quando era ministra dos Transportes, Sanna já defendia a redução de jornada. A proposta foi bem aceita pelos demais ministros do país. Líder da Aliança pela Esquerda no país, o ministro da Educação, Li Andersson, este é importante passo da primeira-ministra no sentido de cumprir com promessas de campanha.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram