Financiários de Curitiba aprovam greve

Reunidos em assembleia na noite desta sexta-feira (2), os financiários da base do Sindicato dos Bancários e Financiários de Curitiba e região rejeitaram a proposta apresentada pela Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) e aprovaram indicativo de greve a partir de 12 de setembro. A data do dia 06 de setembro foi reconsiderada para que os prazos legais fossem cumpridos.

Nesta segunda-feira (5), diversos sindicatos realizam assembleia para votar pela adesão à greve dos bancários, que começa nesta terça (6).

A categoria, que tem data-base em 01 de junho, iniciou as negociações em 14 de julho. Após quatro reuniões, a Federação patronal ofereceu apenas reajuste de 7,86% nos salários e benefícios (correspondente a 80% do INPC de 9,83%, referente a junho de 2016), mais abono de R$ 1 mil, não incorporado à remuneração. O índice está muito aquém da reivindicação dos financiários, de reposição da inflação, mais 5% de aumento real (15,81%). Nas cláusulas de emprego, saúde, condições de trabalho e segurança também não houve avanços.

"Nosso objetivo com a paralisação é pressionar a Fenacrefi a apresentar uma proposta decente, pois os financiários precisam ser respeitados. Com esse índice, muito aquém da nossa reivindicação, e as negativas nas demais cláusulas sociais, os patrões só demonstram falta de respeito. Mas o assédio moral constante é prova de que é preciso discutir tais demandas. E a organização da categoria nos motiva a continuar lutando", afirma Katlin Salles, secretária do Ramo Financeiro do Sindicato.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram