Fetec-CUT/CN faz balanço da campanha 2016/2018

A Federação dos Bancários do Centro Norte (Fetec-CUT/CN) realizou na manhã desta sexta-feira (8), durante sua Assembleia Geral Ordinária, uma análise da conjuntura sociopolítica e econômica do país e avaliou a Campanha Nacional da categoria 2016/2018.

“O momento é difícil para a classe trabalhadora. Temos um governo golpista que tem que deve favores ao empresariado que financiou o golpe que o levou ao poder. A grande maioria dos deputados federais e senadores não são diferentes. Foram pré-pagos para promover o impeachment da presidenta eleita e aprovar os projetos de interesse dos empresários”, disse em entrevista exclusiva Roberto von der Osten, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), um dos explanadores da mesa de abertura desta sexta-feira.

“Estamos sendo massacrados, mas se nos unirmos ainda temos muita força. Os políticos pré-pagos sabem disso. Este é o motivo de ainda não terem aprovado a reforma da Previdência. Eles sabem que é um tema com grande apelo popular e daqui a alguns meses tem eleição. Estão morrendo de medo de não serem reeleitos”, ressaltou o presidente da Contraf-CUT, enfatizando que os trabalhadores têm que fazer todo o esforço para promover uma verdadeira transformação do Congresso Nacional. “Nossa representação está muito desfalcada. Temos que mudar essa correlação de forças”, completou.

Avaliação da campanha
Sobre a Campanha Nacional que, no ano passado firmou acordo que resguarda os direitos da categoria até setembro de 2018, von der Osten avalia que a decisão foi boa. “Diante do massacre que estamos vendo sobre os trabalhadores, principalmente depois da aprovação da reforma trabalhista, conseguimos manter todos nossos direitos até setembro de 2018 e, neste ano, tivemos aumento com reposição da inflação mais aumento real de 1% sobre os salários, PLR, VR, VA e demais verbas”, afirmou o presidente da Contraf-CUT.

Para von der Osten, o acordo de dois anos permitiu ainda o avanço nas negociações das mesas específicas, maior ênfase na Campanha em Defesa dos Bancos Públicos, assim como o debate sobre a legislação trabalhista e da Previdência.

Continuidade da Assembleia
A Assembleia da Fetec-CUT/CN continua até a tarde desta sexta-feira. Após essa mesa de abertura acontecerá o lançamento da Campanha Nacional de Combate à Discriminação. O encerramento acontece à tarde, após a eleição suplementar.

Mais informações no site da Fetec-CUT/CN.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram