Fenacrefi oferece proposta de 8% de reajuste e financiários realizam assembleias nesta terça (18) e na quarta (19)

A Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) ofereceu para os financiários, em reunião realizada na tarde desta terça-feira (11), uma proposta de reajuste de 8% nos salários, mais abono de R$2.000,00, reajuste de 10% no vale refeição e no auxílio creche-babá e de 15% no vale alimentação. Para 2017, a Fenacrefi aceitou repor integralmente a inflação (INPC/IBGE) mais 1% de aumento real nos salários e em todas as verbas. A Contraf-CUT orienta a aceitação da proposta nas assembleias que devem ser realizadas nesta terça (18) e na quarta-feira (19), em todo o Brasil.  

O texto conta também com o abono dos dias parados, o aumento da licença paternidade para 20 dias e o abono assiduidade, que dá direito a uma folga por ano.

Jair Alves dos Santos, diretor da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Organização dos Financiários, salientou o modelo de negociação tem que mudar para os próximos anos. “Queremos uma mesa que respeite a categoria como ela merece. Uma mesa única e exclusiva, que consiga debater as questões específicas da categoria e não espere o acordo da Fenaban para apresentar para nós.”

Para Katlin Salles, secretária do Ramo Financeiro do Sindicato dos Bancários e Financiários de Curitiba e região, a Campanha Nacional de 2016 foi histórica. “Não podemos deixar de valorizar a primeira greve realizada pela categoria. Mostramos nossa força e nosso potencial de mobilização, que só vai crescer nos próximos anos. Pensando nesta mobilização, a anistia dos dias parados foi pauta fundamental no final da campanha”, avaliou.

Clique aqui e veja a proposta completa. 

Matéria atualizada em 18/10/16

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram