Entidades buscam avanços no Plano de Saúde e PLR do Banco da Amazônia

Após quatro meses do último encontro, Sindicato dos Bancários do Pará, Contraf-CUT e Fetec-CUT Centro Norte voltaram a se reunir com o Banco da Amazônia em mesa permanente de negociação na terça-feira (8), para tratar de diversos assuntos que estão na ordem do dia para os empregados e empregadas da instituição.

Representaram a categoria bancária nesta reunião o presidente do Sindicato dos Bancários do Pará, Gilmar Santos, que na ocasião também representou a Contraf-CUT; o diretor da Fetec-CUT, Sérgio Trindade, que é empregado do Banco da Amazônia; os dirigentes do Sindicato dos Bancários do Pará, Ronaldo Fernandes e Suzana Gaia, também são empregados do Banco da Amazônia; e o assessor jurídico do sindicato, Fernando Galiza.

PLR 2019

Um dos assuntos mais comentados entre os empregados e empregadas do Banco da Amazônia é sobre o pagamento da PLR 2019, principalmente diante do lucro de R$ 59 milhões obtido pela instituição no primeiro semestre desse ano. Inclusive, no último dia 5 de setembro, o Seeb/PA protocolou ofício junto ao banco para reivindicar a antecipação da PLR aos trabalhadores e trabalhadoras da instituição. O mesmo pedido foi ratificado em mesa pelas entidades.

O Banco da Amazônia, por sua vez, informou que mesmo com o lucro divulgado não havia situação confortável para a empresa provisionar a antecipação reivindicada pelas entidades, sobretudo diante da negativa da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) à proposta do banco de alterações nos critérios e indicadores de resultados para distribuição da PLR, mas que mesmo assim, iria apresentar à direção do banco, o pedido ratificado feito em mesa, com possibilidade de resposta na próxima semana.

“Ratificamos em mesa que o Banco da Amazônia deve fazer a antecipação da PLR 2019, ainda que proporcionalmente ao lucro do primeiro semestre, como forma de confiança e valorização de seus empregados que tanto se empenham por resultados positivos para a instituição. Além disso, reivindicamos que o banco nos apresente oficialmente sua realidade financeira, pois não vamos descansar enquanto não tivermos o direito à PLR garantido à nossa categoria dentro do banco”, ressaltou o presidente do Seeb/Pará, Gilmar Santos.

Plano de Saúde

As entidades sindicais questionaram a forma e a base de cálculo utilizada para o crédito do reembolso do Plano de Saúde e reivindicaram melhorias em favor dos empregados, sobretudo pelo fato de diversos trabalhadores e trabalhadoras estarem sem nenhuma cobertura de assistência à saúde dentro da instituição.

O Banco da Amazônia afirmou que não pode extrapolar o limite de reembolso determinado pela Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR) às empresas estatais.

O banco também informou sobre a atualização dos valores da taxa de referência do reembolso do Programa Saúde Amazônia em 7,31%, acompanhando a alteração da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Já nos valores das faixas de remuneração o reajuste foi de 4,31%, o que equivale ao percentual da correção salarial, com retroativo desde setembro, conforme tabela abaixo.

“Em busca de um encaminhamento efetivo para a questão, nós reivindicamos que o banco apresente formalmente as regras e alterações feitas no Programa Saúde Amazônia, para que, na próxima rodada de negociação, possamos apresentar uma proposta global nessa pauta de saúde para dialogarmos com a instituição”, destaca o diretor da Fetec-CUT Centro Norte e empregado do Banco da Amazônia, Sérgio Trindade.

Outras pautas

Sobre a atualização no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) o Banco da Amazônia informou que a proposta ainda está sob análise da SEST. As entidades reivindicaram uma posição mais precisa e o banco se comprometeu em dar uma resposta mais concreta na próxima mesa permanente.

Sobre a Comissão de Segurança prevista pelo Acordo Coletivo 2018/2020, o banco informou que enviará ofício às entidades detalhando o funcionamento da mesma e propondo uma agenda de reuniões de trabalho para a mesma.

Próximas rodadas

21/10 – 15h: PLR
26/11 e 10/12 – 15h: A pauta dessas reuniões será apresentada pelas entidades sindicais

Fonte: Bancários PA

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram