Eleições são chance para defender justiça tributária, afirma Ivone Silva

É preciso que o país cobre imposto sobre os lucros e dividendos, defendeu a presidenta do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva, em vídeo exibido na TV 247. Em 2017 foram distribuídos no país quase R$ 80 bilhões de lucros e dividendos sem cobrança de imposto de renda, graças a uma lei de Fernando Henrique Cardoso, sancionada na década de 1990.

“Para o país ter uma tributação mais justa é preciso zerar os impostos dos alimentos”, afirma ainda Ivone Silva ao relacionar as medidas de reforma tributária que poderiam reduzir a carga de impostos sobre os salários dos trabalhadores. Nesse sentido, ela defende também a taxação de grandes fortunas e o recolhimento sobre bens de luxo, como helicópteros e iates, de acordo com o princípio de que quem ganha mais, paga mais.

A reforma é destacada pela presidenta do sindicato em função das eleições deste ano, que terá a carga tributária entre seus temas de debate. “Em 2018 temos a chance de mudar tudo isso, temos uma nova eleição para presidente, deputados federais, governadores, senadores, e temos de eleger pessoas que vão legislar pelos trabalhadores, pelos que ganham menos e não só para os milionários, como tem acontecido”, disse.

No vídeo, Ivone aborda também cinco mitos sobre o tema da tributação no país. Ela refuta a ideia de que se cobra muito imposto de renda, e confronta a alíquota máxima de IR, de 27,5%, com 39,6%, que é quanto se cobra nos Estados Unidos. Ela comenta também sobre carga tributária e impostos sobre latifúndios, que são mínimos, apenas 0,04% de toda a arrecadação do país.

Clique aqui e assista o vídeo: 5 mitos sobre os impostos 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram