Dia Nacional de Luta contra a reestruturação da Caixa mobiliza bancários de todo o Brasil

O Dia Nacional de Luta contra a reestruturação da Caixa Econômica Federal, nesta quinta-feira (24), foi marcado por mobilizações de bancárias e bancários de todo o país. As atividades, que ocorreram em várias unidades do banco estatal, destacaram a luta por uma Caixa mais fortalecida, principalmente pelo seu papel de protagonista no processo de crescimento e desenvolvimento social do país.

De acordo com o presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, este Dia Nacional de Luta vai entrar para a história pela grande demonstração de que os empregados continuam mobilizados na defesa da Caixa e em defesa dos seus direitos. “Nós vamos continuar a luta! Pois queremos que esta reestruturação, feita unilateralmente, seja suspensa. Já pedimos isso à presidenta da Caixa. A reestruturação que queremos é uma reestruturação positiva, que contrate mais empregados, que respeite os empregados e não rompa com o que já foi contratado”, afirmou Roberto.

Entre o conjunto de medidas lançado no início do mês pela direção do banco, estão a fusão de unidades de matriz, extinção de setores e migração de atividades operacionais para centralizadoras e filiais, com corte de funções de diversos empregados.

Para Roberto é fundamental que haja mais diálogo e mais compromisso com a sociedade e com os empregados. “Queremos uma reestruturação que dê condições para os empregados contribuírem com o importante papel social da empresa”, concluiu.

Neste dia, os empregados da Caixa e entidades sindicais do setor entregaram uma Carta Aberta, assinada pela Fenae e pela Contraf-CUT, denominada “Caixa + Forte”, onde esclarece que “a instituição manteve a liderança no crédito habitacional em 2015, com saldo de R$ 384,2 bilhões. É o sonho da casa própria sendo concretizado. As operações de saneamento básico somaram R$ 70,9 bilhões, também no ano passado. Mais água e esgoto tratados. Já o número de correntistas e poupadores chegou a 82,9 milhões. Na área social, foram pagos cerca de 163,3 milhões de benefícios, totalizando R$ 27,5 bilhões. Em 2015, o banco injetou R$ 732,7 bilhões na economia brasileira”.

Confira a Carta Aberta aqui.

Confira, abaixo, as mobilizações realizadas em todo o país.

Bancários de Catanduva fazem manifestação contra reestruturação da Caixa

Dia Nacional de Luta contra reestruturação da Caixa tem mobilização em Criciúma

No Piauí, bancários da Caixa reforçam luta contra reestruturação

Bancários dizem não à reestruturação da Caixa em Rondônia

Bancários de Assis distribuem Carta Aberta contra a reestruturação da Caixa

Bancários de Campinas pedem suspenção do projeto de restruturação da Caixa

Sindicato de Arapoti mobiliza empregados da Caixa

Bancários de Vitória da Conquista fazem ato contra as reestruturações da CEF

Bancários de Espírito Santo paralisam funcionamento das áreas meio da Caixa contra a reestruturação do banco

Bancários do Rio de Janeiro se reúnem contra desmonte da Caixa

 

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram