Dia do Orgulho Bissexual celebra o amor e história de luta da comunidade

Data é reconhecida pela história de luta da comunidade bissexual por mais respeito e inclusão na sociedade

23 de setembro é o Dia da Visibilidade e Orgulho Bissexual. Criada pelos ativistas americanos, Wendy Curry, Michael Page e Gigi Raven Wilbur, após a rebelião de Stonewall, em 1969, a data é voltada para a visibilidade das pessoas bissexuais e toda a comunidade LGBTQIA+, que celebram o amor e todas as formas de amar. Além disso, também é reconhecida a história de luta da comunidade bissexual por mais respeito e inclusão na sociedade.

Para Adilson Barros, dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), “a data é uma celebração especial, pois mesmo que a comunidade LGBTQIA+ tenha se fortalecido ao longo dos anos, as pessoas bissexuais ainda são menos visíveis na sociedade”, disse.

Pessoas bissexuais são aquelas que se relacionam afetiva, sexual ou emocionalmente com homens e mulheres. Muito conhecida erroneamente pela sociedade como “confusão”, a definição de bissexual também se caracteriza pela atração física pelos dois gêneros.

“Ser bissexual não é uma fase e não quer dizer que pessoas bissexuais são confusas. Pelo contrário, têm o dobro da certeza do que sentem. É preciso ter muito orgulho ser quem são”, afirmou Adilson Barros.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram