Cresce mobilização em defesa dos bancos públicos

Sob a ameaça concreta de desmonte e privatização de bancos públicos federais e estaduais, aumenta a cada dia a mobilização em defesa dos bancos públicos. Nesta semana, dirigentes da Fenae irão participar de audiências públicas e do lançamento das frentes parlamentares defesa dos bancos públicos no Maranhão e no Ceará.

Na quinta-feira (26), Jair Ferreira e Sérgio Takemoto, presidente e vice-presidente da Fenae, estarão na sede do Sindicato dos Bancários do Maranhão. Às 18h, ocorrerá o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos. O coletivo é derivação estadual de frente nacional lançada no início de julho no Congresso Nacional.

“Não podemos permitir o fatiamento da Caixa. Em relação às loterias, uma das áreas que o governo quer privatizar, a arrecadação foi de R$ 60 bilhões de 2011 a 2016. Desse total, R$ 27 bilhões foram destinados a programas sociais que, com certeza, ficarão órfãos. Só em 2016, mais de R$ 6,1 bilhões tiveram essa destinação social. Isso só é possível em razão do caráter 100% público da Caixa, que precisa ser mantido” ressalta Jair Ferreira.

O esporte nacional, outro beneficiado pelos repasses das loterias, recebeu mais de R$ 950 milhões, e o Programa de Financiamento Estudantil (FIES) recebeu R$ 1,2 bilhão. Em São Luís, o presidente da Fenae fará uma palestra que terá como tema “Estratégias para Financiar o Desenvolvimento”, com a participação do coordenador de Relações Sindicais do Dieese, Silvestre Prado.

Já no Ceará, a criação da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos acontecerá durante audiência pública conjunta, na sexta-feira (27), às 9h, no Auditório da Câmara Municipal de Fortaleza, por proposição conjunta da Assembleia Legislativa do Ceará e da Câmara Municipal da capital, articuladas pelo Sindicato dos Bancários do estado.

Estão convidados, além de Jair Ferreira, a diretora Rita Serrano, representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa e coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas públicas, bem como os deputados estaduais e vereadores de Fortaleza. Foram convidados todos os prefeitos e vereadores do interior do Ceará.

Também no dia 27, haverá audiência pública na Câmara Municipal de Osasco, às 19h, e no domingo (29), Ato em Defesa dos Bancos Públicos no 2º Jardim de Boa Viagem, no Recife (PE). “Convocamos todos a somar forças nesta mobilização em defesa dos empregos e da atuação dos bancos públicos em prol do desenvolvimento social do país, especialmente voltados para os mais pobres”, salienta Takemoto, que também é secretário de Finanças da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Rita Serrano alerta que os recursos para as políticas públicas não podem estar nas mãos dos bancos privados, que só visam lucro. “O ataque ao Banco do Brasil, à Caixa e ao BNDES faz parte da estratégia de destruição do setor público. Os trabalhadores perdem quando os bancos públicos enfraquecem. Afinal, quem vai financiar a casa própria ou vai manter os juros mais baixos? ”, ressaltou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram