Contraf-CUT entrega pauta de reivindicações dos financiários no dia 30

Dirigentes sindicais discutem campanha na sede da Contraf-CUT

A Contraf-CUT, federações e sindicatos entregam no próximo dia 30 de junho a pauta de reivindicações da Campanha Nacional dos Financiários 2014 para a Fenacrefi (Federação Nacional de Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos). Os representantes dos trabalhadores se reuniram nesta quarta-feira(18), na sede da Confederação, em São Paulo, para discutir a estratégia de organização e mobilização para a renovação da convenção coletiva.

Os financiários têm data-base em 1º de junho, diferentemente dos bancários, que é em 1º de setembro, e entre as reivindicações, a primeira cláusula da minuta reforça a luta dos trabalhadores contra a terceirização e a precariedade no trabalho.

“Atualmente temos 9.900 financiários registrados em carteira, mas este número não corresponde à realidade. São milhares de trabalhadores, dentre eles os correspondentes bancários, que estão trabalhando sem a garantia de direitos. Por isso, a nossa primeira cláusula da minuta trata de abrangência e extensão para que todos tenham os mesmos direitos assegurados em todo o país”, explica Miguel Pereira, secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT.

Os financiários também reivindicam reajuste composto pela reposição da inflação de 5,6% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre 1º de junho de 2013 a 31 de maio de 2014, mais 5% de aumento real, aumento na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), melhores condições de saúde e de trabalho, e combate às metas abusivas e ao assédio moral.

Na campanha deste ano, os trabalhadores estarão mobilizados pela inclusão ao vale-cultura. O benefício de R$ 50,00 mensais é destinado por lei aos trabalhadores que recebem até 5 salários mínimos, mas as empresas precisam aderir ao Programa Cultura do Trabalhador junto ao Ministério da Cultura.

Os sindicatos têm o próximo dia 25 para fazer as assembleias dos financiários. “As sugestões ou mesmo alterações e inclusões na minuta de reivindicações devem ser enviadas para a Contraf-CUT até o dia 30. Cumprir o prazo também é importante para o fortalecimento da Campanha Nacional dos Financiários 2014”, finaliza Miguel.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram