CASF apresenta balanço e plano de ações ao Sindicato dos Bancários do Pará

Reunião foi realizada na tarde desta quinta-feira (9), na sede do plano de saúde, em Belém

A Caixa de Assistência à Saúde dos Funcionários do Banco da Amazônia (CASF) apresentou o plano de ações para 2019. Dentre eles, garantir atendimento de urgência e emergência pediátrica, lançar no mês de junho um plano piloto no Pará e Amazonas para cobertura de atendimento em enfermaria e construir um plano de prevenção à saúde dos associados.

Os projetos foram apresentados ao Sindicato dos Bancários do Pará em reunião realizada na tarde dessa quinta-feira (9), na sede do plano de saúde, em Belém. A entidade sindical foi representada pelo presidente Gilmar Santos e pelos dirigentes Sérgio Trindade e Ronaldo Fernandes, ambos empregados do Banco da Amazônia.

A presidenta da CASF Sofia Cardoso e os diretores José Flávio Oliveira e Francisco Neves garantiram que esse planejamento tem, hoje, condições reais para ser executado, tendo em vista que o trabalho para saneamento das contas da instituição tem sido exitoso com a migração de adesão dos antigos planos de atendimento para o plano Unicasf, o qual já conta com 54% de adesões do total de associados da CASF.

A Caixa de Assistência do Banco da Amazônia atende hoje 8.500 vidas, mas poderia atender muito mais. A direção da entidade reclama da decisão do Banco da Amazônia de permitir que seus empregados escolham outros planos que não sejam o de cobertura nacional com apartamento oferecido pela CASF, o que provocou a saída de, aproximadamente, 3 mil associados da caixa, a grande maioria jovens.

“Temos tido muito trabalho para reerguer e fortalecer a CASF, nossa meta é fazer dessa instituição uma verdadeira operadora de saúde. Seguimos um planejamento estratégico nesse sentido e lutaremos para que esse sonho se transforme em realidade. Hoje a CASF pode dizer que está com as contas equilibradas entre despesas e receitas, o que garante maior tranquilidade para o trabalho da nossa gestão”, afirma a presidenta Sofia Cardoso.

O presidente do Sindicato, Gilmar Santos agradeceu a oportunidade de dialogar com a direção da CASF e afirmou que a entidade sindical é parceira na luta pelo fortalecimento da CASF. “A saúde da classe trabalhadora e da categoria bancária é uma das nossas bandeiras prioritárias e, nesse sentido, é fundamental que um banco público, como é o Banco da Amazônia, possa ter uma plano autogestionado forte e com capacidade de atender as demandas de saúde de seus empregados e respectivos dependentes, por isso a defesa da CASF é tão importante para nós”, destaca.

Fonte: Seeb Pará

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram