BV Financeira não reverte demissões e Contraf-CUT intensifica mobilização

A decisão foi tomada sem aviso prévio e nenhum comunicado à Contraf-CUT

Intransigência. Foi com essa postura que os diretores da BV Financeira chegaram para a reunião com a direção da Contraf-CUT, na sede da Confederação, em São Paulo, nesta segunda-feira (5).

O objetivo do encontro era reverter as mais de 60 demissões dos trabalhadores da Central de Atendimento de Fortaleza, que foi fechada pela empresa. A decisão foi tomada sem aviso prévio aos trabalhadores e nenhum comunicado à Contraf-CUT e nem ao Sindicato dos Bancários do Ceará.

Para Katlin Salles, diretora da Fetec-PR, é um absurdo que uma empresa com tamanho lucro simplesmente descarte seus funcionários desta forma. A financeira também negou estender o prazo dos benefícios aos demitidos.

Katlin classifica como cruel a atitude da BV Financeira que em nenhum momento pensou nos trabalhadores, que tanto contribuíram para o resultado positivo da instituição. “Cobramos uma posição da empresa referente a plataforma de Curitiba, e a resposta foi que será mantida”, informou.

Leandro Medeiros, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, lembrou que a empresa foi avisada de que não será feita nenhuma homologação e que a Contraf-CUT orientou o Sindicato a procurar as medidas jurídicas cabíveis. “Estamos insatisfeitos com a postura da empresa, mas ainda aguardamos um contato. Esperamos que a BV repense esse posicionamento”, concluiu.

Vale lembrar que a BV fechou o ano de 2014 com resultado positivo de R$ 285,4 milhões e teve lucro de R$ 196 milhões no 1º semestre de 2015. A instituição financeira está saindo do vermelho depois de três anos de prejuízo.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram