Bancários paralisam agências e exigem proposta decente da Fenaban

Esta quarta-feira (22) começou com a paralisações da categoria bancária em todo o país. Em São Paulo, Osasco e Região, base do Sindicato, trabalhadores de diversos centros administrativos e agências aderiram ao protesto. Os bancários reivindicam respeito e proposta decente da Fenaban. Na mesa de negociação desta terça-feira 21, que terminou no fim da noite, os banqueiros propuseram reajuste insuficiente (somente 0,5% de aumento real), com retirada de direitos, como a PLR integral para bancárias em licença-maternidade.

“Os bancos querem que a PLR não seja paga integralmente para os afastados e para as mulheres em licença-maternidade. É um absurdo isso. É dizer que elas não podem engravidar, que se estiverem de licença, estarão fora do nosso acordo”, denunciou Neiva Ribeiro, secretária-geral do Sindicato, em ato no Núcleo Vila Leopoldina, do Bradesco.  

Entre os locais de trabalho mobilizados nesta manhã estão Bradesco Itapeva, Caixa e Bradesco de São Miguel Paulista, CA Brigadeiro do Itaú, Itaú BBA, Santander Osasco, CT Itaú e Telebanco Santa Cecília e Núcleo Vila Leopoldina, do Bradesco. Além de várias agências das regiões norte, sul, leste, oeste e em Osasco.

Ao todo, foram 129 agências – a maior parte no centro (29) e Paulista (38) – e 7 prédios paralisados. Nos centros administrativos, a paralisação ocorreu até as 10h e nas agências, foi até o meio-dia.  

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram