Bancários fecham Itaú em Criciúma contra a retirada de direitos

Duas agências do Itáu estão fechadas nesta quinta-feira (1º) em Criciúma em protesto contra a implementação pelo banco da Reforma Trabalhista, que retira direitos dos bancários. A paralisação acontece em todo o país.

“Temos que nos mobilizar, os bancários possuem um acordo assinado por dois anos com os bancos   ainda em 2016 e, portanto as medidas da reforma só poderiam ser implementadas após a negociação com os sindicatos este ano”, explica o presidente do Sindicato dos Bancários de Criciúma e região, Edegar Generoso.   

“As mudanças impostas pelo Itaú demonstram que sua única preocupação é acumular lucros à custa dos trabalhadores. E respaldado pelo desmonte trabalhista, o banco tenta mais uma vez retirar direitos históricos conquistados pela categoria bancária.    

Além da precarização das condições de trabalho, o Santander pretende prejudicar ainda mais seus funcionários também nos processos de demissões, com a possibilidade do fim das rescisões contratuais nos sindicatos”, critica o presidente.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram