Bancários do PI discutem pauta de reivindicações da Campanha Nacional 2018

 

Bancários de Paulistana, Parnaíba, Piracuruca, Corrente, Floriano, Picos, Esperantina, Bom Jesus, Piripiri e Teresina marcaram presença no XXXIII Encontro Estadual dos Bancários do Estado do Piauí, realizado nos dias 04 e 05/05, na sede do Sindicato dos Bancários do Piauí, em Teresina. O evento que foi o pontapé inicial para se discutir pontos relativos à Campanha Nacional 2018. Na oportunidade, os participantes receberam um formulário de consulta para definir e garantir as conquistas da categoria.

A abertura na sexta-feira (04) contou com a participação de Maria Rita Serrano, coordenadora do comitê em defesa das empresas públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa. Na oportunidade, ela fez o lançamento do seu livro “Se é Público, É Para Todos”.

Também foram convidados para este evento o economista do Dieese, Pedro Tupinambá; o secretário geral da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga, e o secretário de Imprensa do Sindicato dos Bancários de Brasília, Rafael Zanon.

A mesa de abertura foi formada pelo presidente e vice do SEEBF-PI, Arimatéa Passos e Odaly Medeiros, respectivamente; diretores Emiliano Filho e Lusemir Carvalho; Rita Serrano, Gustavo Tabatinga e Rafael Zanon.

Em seu discurso, Arimatéa deu as boas-vindas a todos e falou da importância do evento, uma vez que é o começo da discussão com a categoria acerca da Campanha Nacional deste ano. “Sabemos que será uma campanha difícil, mas estaremos juntos para poder assegurar nossos direitos conquistados ao longo de anos de luta”, reforça.

Zanon agradeceu o convite do SEEBF-PI e reforçou que o momento é de resistência diante do ataque das entidades, governo e grupos que querem a retirada dos direitos dos trabalhadores. “Temos que sair mais fortalecidos com uma proposta robusta, pois teremos a campanha mais difícil da historia dos movimentos sociais, já que se trata de um ataque aos direitos dos trabalhadores”, avalia, acrescentando que é preciso estar bastante organizado para resistir a luta que se aproxima.

O diretor Emiliano Filho fez questão de frisar que o encontro é uma oportunidade de construir as propostas que farão parte da pauta de reivindicações a ser apresentada e discutida nas conferências nacionais.

Por sua vez, Lusemir Carvalho enalteceu a união da classe bancária para enfrentar as lutas e os desafios que estão por vir nesta campanha de 2018.

Odaly Medeiros fez um breve histórico das vitórias obtidas pela categoria, “mas é preciso sentir em nós mesmo o sindicato presente em casa um dos bancários para podermos obter um resultado quando tivermos oportunidade de dizer que só a luta nos garante”, pondera.

Em tom de alerta, a convidada Rita Serrano enfatizou que será um momento difícil, complicado e desafiador para o trabalhador, “até porque somos movidos pela crise individual, ampla e política. Mas temos que refletir e planejar, por ser uma oportunidade de repensar a organização e luta de classe”, observa.

E Gustavo Tabatinga foi enfático ao afirmar que o Sindicato dos Bancários do Piauí tem motivos para se orgulhar pela representatividade junto aos movimentos sindicais diante dos grandes desafios enfrentados. “Principalmente porque temos um cenário adverso e com troca de informações, mas esses encontros vão apontando os caminhos para levarmos à Conferência Nacional em São Paulo”, finaliza.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram