Bancários de Porto Alegre fazem dia nacional de luta

Não é de hoje que a direção do Banco do Brasil baixou um decreto não declarado e espúrio para atacar e pressionar os funcionários. Distorcer a GDP virou o esporte preferido de uma política que procurar investir no desmonte do banco para entregar de vez à iniciativa privada. E a operação é de violência já está escancarada. Tem gerentes perdendo cargos por não atingir metas que mudam e que não levam em consideração muitas questões que estão na GDP e que foram consagradas no Acordo Coletivo Específico.

 

Para fazer frente a essa onda de ataques aos colegas, o SindBancários fez um protesto nesta quinta-feira, 18/10, em frente à agência do Banco do Brasil da Rua Uruguai, Centro Histórico de Porto Alegre.

 

Durante a Campanha Nacional, o Banco do Brasil tentou retirar as cláusulas que garantiam o critério de três avaliações negativas no GDP antes de ser efetuado qualquer descomissionamento. Os bancários, entretanto, conseguiram a manutenção deste dispositivo no acordo coletivo assinado no dia 31 de agosto e com validade até agosto de 2020. O Sindicato, agora, segue cobrando mais transparência neste processo, para cessar descomissionamentos arbitrários.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram