Bancários de Campos fazem protesto contra a reforma da Previdência

No dia em que o governo entregou ao Congresso a proposta de reforma da Previdência, trabalhadores de todo o país foram às ruas protestar contra o que vai representar, na prática, o fim da aposentadoria. Em Campos dos Goytacazes (RJ), o Sindicato dos Bancários levou para o calçadão do centro financeiro da cidade, na manhã desta quarta-feira (20), faixas e carro de som para dizer não à retirada de direitos e reafirmar a importância da luta dos trabalhadores e trabalhadoras do país. Participaram do ato urbanitários, servidores públicos, metalúrgicos, profissionais da educação, estudantes e representantes de movimentos sociais.

A mobilização, que integra um calendário de lutas das principais centrais sindicais, será permanente. A ideia é realizar uma série de atividades a fim de pressionar deputados e senadores nas bases para que votem contra a proposta.

“Se essa reforma for aprovada a classe trabalhadora vai morrer sem conseguir ter uma aposentadoria digna. Isso não é justo. O governo precisa cobrar é dos grandes capitalistas, que devem uma verdadeira fortuna à Previdência. Não podemos permitir que os trabalhadores e trabalhadoras sejam penalizados. Se precisar parar o país nós vamos parar”, disse o presidente do Sindicato, Rafanele Alves Pereira.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram