Bancários de Campos dos Goytacazes (RJ) retardam abertura no Itaú em protesto contra demissões

Duas agências do Itaú (do calçadão da Avenida Sete de Setembro e da Rua Santos Dumont) abriram uma hora mais tarde nesta segunda-feira (18). O retardamento da abertura foi um protesto do Sindicato dos Bancários de Campos dos Goytacazes e Região contra as demissões realizadas pelo banco que mais lucra no país. Só no Estado do Rio de Janeiro, na semana passada, 63 bancários do Itaú foram demitidos em um período de três dias. A entidade não descarta a possibilidade de novas paralisações durante todo o expediente caso o banco não reintegre os bancários.

A atividade começou às 7h com colagem de cartazes e colocação de faixas nas duas agências. O Caveirão dos Bancários, carro de som do Sindicato, permaneceu em frente à agência do calçadão, onde aconteceu um ato logo após a abertura. As falas dos dirigentes foram direcionadas à categoria, destacando a importância da mobilização, e aos clientes, que são prejudicados com a redução do número de funcionários.

O Sindicato também convocou a classe trabalhadora para o ato público que acontece nesta quarta-feira, 20, em defesa da Previdência Pública e contra o fim da aposentadoria. A atividade é organizada para todo o país pelas principais centrais sindicais. Em Campos, a agenda começa às 8h30, na sede da entidade (Rua Marechal Floriano, 129/133), de onde sairá uma passeata pelas principais ruas do Centro em direção ao Pelourinho, em frente à agência da Caixa Econômica Federal.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram