Bancários da Bahia reforçam Dia de Luta contra reestruturação na Caixa

Os empregados da Caixa realizaram, nesta quinta-feira (24), manifestações em diversas agências contra o plano de reestruturação. O pacote de medidas prevê a extinção de diversos setores, transferência de funcionários e perda de função, com consequentes redução dos salários.   Em Salvador, o ato se concentrou na unidade do edifício 2 de Julho, Paralela.

 As incertezas geradas pela falta de clareza da presidenta do banco, Miriam Belchior, que com a desculpa de melhorar a eficiência da empresa acaba com setores, causam angústia e revolta. "Além de perder a função, o pessoal está perdendo o rumo por não saber para onde vai", diz indignado o bancário Ricardo Almeida, 52 anos.

Mesma sensação de Clarice Araújo. "A reestruturação me assustou, porque desrespeita as pessoas. Não leva em consideração as opiniões", critica. É importante lembrar que a Caixa até hoje não conversou sobre os desdobramentos da reestruturação. 

O presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, avisou que a CEE (Comissão Executiva dos Empregados) vai se reunir na próxima quarta-feira (30/03) para definir novas manifestações.

"Não vamos aceitar que a busca de uma maior eficiência venha com diminuição de remuneração, a partir de extinção de cargos comissionados e também com extinção de setores", finalizou Augusto.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram